Sobre Flores

A gente pensa um monte de coisas e faz pouco não é? 

Andei pensando… Sempre esperamos que um pouco além do momento/lugar/posição que estamos agora exista o bom, o bonito, aquilo que nos fará feliz. Então os momentos passam, os lugares se perdem, as posições trocam e trocam novamente e fica sempre no futuro aquela esperança do melhor.

Talvez esteja aí uma das chaves para que avancemos sempre, mesmo sob intempéries inimaginavelmente terríveis. Esperamos, esperamos, esperamos…

Esse futuro, pressuposto e lindo, uma eterna primavera com campos floridos com cores saltando aos olhos fazendo da beleza o trampolim para o regozijo é o amanhã, mesmo que o calendário afirme que é primavera, hoje.

Então plantamos para colher amanhã. Cultivamos para ver florido na primavera futura. Cuidamos de tudo considerando o futuro o bebê a ser nutrido para que nasça felicidade e esta nos alcance e nos dê o sorriso eterno.

Mas a primavera é a estação das flores assim como inverno, verão e outono também podem ser. Depende exclusivamente do que é plantado, de como é cultivado. E não se cultiva o amanhã, cultiva-se o hoje, hoje.

As flores de inverno podem ser menos radiantes que as da primavera mas sua força de vontade para fazer surgir a beleza aos nossos olhos dá-nos a certeza que sempre é possível.

As flores de outono não se importam com as folhas que caem das árvores porque seu momento é aquele e a decadência não lhe diz respeito, é do outro.

As flores de verão, em nossos escaldantes dias, nascem muitas vezes acompanhadas de folhas clareadas pelo sol, mirradas mas fortes o suficiente para dar suporte à beleza que vem refrescar os olhos de quem vê.

Flores nascem sem ser plantadas por mãos humanas nas matas porque estas, jardineiras, sempre fornecem as condições para que elas existam em seu tempo, cada qual na sua estação. Mas as matas não o fazem porque terão flores no futuro. Elas apenas existem e o modo pelo qual existem redunda em flores, frutos ou não. É isso o que importa?

Porque esperamos a primavera?

Porque esperamos que a primavera nos dê algo que não sabemos praticar, viver, vivenciar?

O ano todo é ano de flores. Difícil é concentrar-se no fato de que cultivar o hoje pode ou não dar flores no futuro mas que o importante, no final das contas, é o cultivo, o cuidado que se tem com seu tempo. Este só é seu no agora.

Cultivar bem é olhar a terra, sentir a folha, nutrir, concentra-se. Cultivar não é sonhar com flores que podem ou não vir. Com frutos que além de serem incertos podem, se vierem , amargar a boca do infeliz que os prova.

Cultivar é bom porque é o agora. O futuro? Não sei, ao sentir a terra na mão isso fica em segundo plano.

Comentários?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s